Pessoal por

Menina, amanhã de manhã

perfil6m

Passando por aqui para dizer que eu não sumi do mapa e nem abandonei o blog! Só estou numas semanas um pouco difíceis e que estão exigindo mais de mim. É um momento para amadurecer antigos desejos, planos e talvez me arriscar a uma nova fase onde o meu trabalho com papel machê será o protagonista dessa peça linda que a vida me convidou para participar. Estamos nesse mundo para sermos felizes. Simples assim.

Menina, amanhã de manhã (Tom Zé)

Menina , amanhã de manhã
quando a gente acordar
quero te dizer que a felicidade vai
desabar sobre os homens, vai
desabar sobre os homens, vai
desabar sobre os homens.

Na hora ninguém escapa
de baixo da cama ninguém se esconde
e a felicidade vai
desabar sobre os homens, vai
desabar sobre os homens vai
desabar sobre os homens.
Menina, ela mete medo
menina, ela fecha a roda
menina, não tem saída
de cima, de banda ou de lado.
Menina, olhe pra frente
menina, todo cuidado
não queira dormir no ponto
segure o jogo
atenção (de manhã)

Menina a felicidade
é cheia de graça
é cheia de lata
é cheia de praça
é cheia de traça.
Menina, a felicidade
é cheia de pano,
é cheia de pena
é cheia de sino
é cheia de sono.
Menina, a felicidade
é cheia de ano
é cheia de Eno
é cheia de hino
é cheia de ONU.
Menina, a felicidade
é cheia de an
é cheia de en
é cheia de in
é cheia de on.
Menina, a felicidade
é cheia de a
é cheia de e
é cheia de i
é cheia de o.

*

<3

Primeiras aquarelas

DSC_0885

Em março participei de um curso de aquarela para iniciantes no Sesc de Piracicaba e a experiência foi ótima. Eu já tinha trabalhado com a técnica antes, só que de modo bastante superficial e dessa vez pude fazer vários experimentos. O curso teve duração de um mês, com uma aula de duas horas por semana. Queria mais!

Os materiais:

DSC_0538

A professora Luisa Libardi sugeriu que iniciássemos com um estojo de aquarela mais simples. Optei pelo de 12 cores e quando fui usar fiquei arrependida por não ter comprado o maior. Mas a professora me tranquilizou e disse que geralmente as cores adicionais possuem muita pigmentação branca, o que não é interessante na aquarela. Quanto mais “básicas” as cores, melhor, pelo menos para quem está começando.

DSC_0539

DSC_0541Os pincéis eu já tinha porque são os mesmos que uso na guache. São importados e comprei na última Mega Artesanal que fui.

DSC_0542

Assim como os pincéis, eu também já tinha o papel especial para aquarela. Não me lembro quanto paguei no bloco, mas não foi muito barato, comprei pelo site da Casa da Arte. As folhas são 100% celulose com gramatura de 300 g/m².

As pinturas

DSC_0886

A princípio achei a técnica muito difícil, não conseguia controlar a quantidade de água, nem a tonalidade desejada. Às vezes a água espalhava e borrava o que já estava bom! Ai que desespero…Mas assim como no papel machê, é preciso ter muita paciência e um certo desprendimento, afinal de contas o efeito pode ser interessante se a água vazar ou a tinta borrar, por que não?

DSC_0889

A principal lição que aprendi é que para conseguir tons mais claros é necessário adicionar água e não tinta branca. Quanto mais água, mais transparente e suave será a cor.

DSC_0890

E ainda podemos misturar outros materiais para conseguir efeitos diferentes. Na pintura acima, por exemplo, usei giz pastel oleoso para fazer os detalhes em azul, verde e preto.

DSC_0894

DSC_0891

Algumas técnicas: puxar a tinta com palito de dente, jogar sal grosso sobre a tinta úmida, pingar gotas de outra cor sobre pintura seca e raspas de lápis de cor aquarelável sobre a tinta úmida.

DSC_0892

Gostei da técnica do plástico. Enquanto a tinta ainda estiver úmida, amasse um pedacinho de sacola plástica e deixe em cima da pintura ou do espaço desejado. No dia seguinte, retire o plástico e perceba o efeito bonito que fica.

aquarela

A professora e a turma no último dia de aula <3

Apesar do curso ter sido curto, pude perceber uma sutil evolução nos meus trabalhos e fiquei feliz com isso. Comecei meio medrosa, achando que eu não conseguiria, mas o que me fez relaxar foi justamente aceitar que se algo não saísse conforme o planejado, ainda assim o efeito poderia ser interessante. Quando estou pintando com aquarela me sinto tranquila, tudo fica mais leve e simples.

*

 A aquarela é a dança dos sonhos.

<3

Inspirações por

Tarja branca e Happy

Jpeg

Estamos sempre à procura da felicidade, da satisfação pessoal, profissional, financeira, amorosa, etc. O que queremos, afinal de contas? O que é felicidade? Nessa busca talvez nunca estejamos satisfeitos com o que somos, o que provoca ansiedade e até depressão. Mal sabíamos nós, enquanto brincávamos de roda, entre canções e risos, que um dia a vida seria mais quadrada e cheia de desafios.

Essa semana assisti à dois documentários excelentes e que me fizeram repensar vários aspectos da minha vida e do modo como me conecto com o mundo. O primeiro deles é o brasileiro Tarja Branca, que trata do resgate do brincar na vida adulta. Sim, adultos também podem (e devem) brincar. E o segundo é o norte americano Happy, que vai nos mostrar diferentes pessoas de diversos países e o que significa felicidade para elas.

Para quem está aproveitando o feriado prolongado, fica aqui a sugestão. Vale a reflexão e o incômodo que eles nos provocam, pois é a partir do incômodo que saímos da zona de conforto e traçamos novos caminhos. Não encontrei o trailer legendado de Happy e na minha opinião ele não traduz o espírito do filme (achei meio mal feito e com cara de chamada do Globo Repórter, mas não se deixe enganar, o documentário é ótimo!

<3